Psiquiatria, Psicologia ou Psicanálise? Qual a diferença?

8 out Bem-estar

por

Carolina Hanna Chaim é uma amiga linda e querida, daquelas que a gente sempre está perto querendo os sábios conselhos. Jovem psiquiatra, inteligente e muito competente, com formação pela Universidade Federal do Rio de Janeiro, está partindo em novembro para uma temporada de trabalho em Nova York. No BossaMe teremos seus preciosos textos com dicas de saúde e comportamento. Confira o de hoje!

Desde que ingressei na profissão de psiquiatra sou abordada com a dúvida: mas qual a diferença entre Psiquiatria, Psicologia e Psicanálise?

Bem, claro que como psiquiatra eu posso explicar tudo sobre minha área, mas em linhas gerais, é preciso ter formação em medicina e fazer uma especialização em Psiquiatria, que pode ter sido um programa de residência ou uma pós-graduação.

O psicólogo tem formação em psicologia, ciência que estuda os mecanismos psíquicos em sua formação e suas formas de adoecimento, adaptação, defesa.

A Psicanálise é uma ciência que pode ser estudada por ambos, ou até mesmo por outros profissionais. Mas, para que se complete a formação necessária para atuar na área é preciso passar por um outro processo. A especialização deve ser feita em alguma escola reconhecida pela sociedade brasileira, onde o profissional não só aprende a teoria, como a prática, através das sessões de psicanálise como paciente.

Como podem ver, são áreas diferentes, mas complementares. Qual é a melhor? Não existe tal comparação, mas sim a indicação certa para cada caso.

Um bom psiquiatra é capaz de saber após uma ou algumas entrevistas com determinado paciente se ele se beneficiaria mais de psicoterapia, e dentre elas existem diversos subtipos (individual, familiar, cognitivo-comportamental são exemplos), de psicoterapia com embasamento psicanalítico, de acompanhamento psiquiátrico no sentido farmacológico, ou se mais de uma das opções simultaneamente. Além disso, o psiquiatra que desejar realizar formação em Psicoterapia e/ou Psicanálise, pode atuar em qualquer uma das três áreas, dependendo do vínculo que possa ser construído entre ele e seu paciente.

Por: Carolina Hanna Chaim
Foto: Reprodução

Compartilhe esse post

Comentários 7 comentários

  1. Querida prima,
    Fiquei com a bola cheia de orgulho ao ler seu texto,nem parace a garotinha que conheci, como o tempo passa…melhorainda é poder presenciar o seu sucesso, parabéns! Um beijo cainhoso de sua prima Uissam

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Facebook

Instagram


Muitas das imagens que aparecem no site podem vir de fontes externas, ao menos que sejam creditadas. Se alguma imagem pertence a você, seja fotógrafo ou detenha os direitos de uso e deseja a remoção do site BOSSAME.COM.BR, favor entrar em CONTATO, que prontamente retiraremos do ar. Obrigada.