Patricia Davidson

10 ago Entrevistas

por

Aqui no BossaMe todas nós nos preocupamos com a saúde e alimentação. Eu sempre achei que comia corretamente até conhecer, no ano passado, o trabalho da nutricionista Patricia Davidson Haiat.

Uma amiga que é super antenada com dietas e afins, insistiu para que eu marcasse uma consulta, dizendo que o seu trabalho era diferente, e que tinha funcionado muito bem com ela. Além de melhorar o peso, tratou de uma rinite que há anos a incomodava. Resolvi ir, principalmente por questões alérgicas, como dores de garganta, que eram frequentes. Na primeira consulta, ela me pediu um exame de sangue que iria identificar quais os alimentos “bons” e “ruins” para o meu organismo, e no resultado descobri intolerância a alguns, como o leite, por exemplo. Então, ela desenvolveu uma dieta personalizada toda baseada nisso.

Os primeiros dias foram bem difíceis, eu era viciada em leite, e achava que não ia sobreviver sem, mas depois que cortei, senti uma melhora enorme no meu bem estar, e hoje não me faz a mínima falta. Consegui mudar a minha rotina alimentar com uma dieta super completa e saudável, sem precisar passar nenhuma fome, comendo alimentos que eu gosto. Melhorei peso, tratei da alergia, me sinto muito mais bem disposta. O resultado foi maravilhoso pra mim!

Patricia tem 10 anos de experiência e foi a primeira nutricionista funcional no Rio de Janeiro. Apaixonada pela profissão, tem a sua própria clínica em Ipanema com a premissa que “todo ser humano é único”.  Aqui, ela conta um pouco dessa história.

Quando decidiu ser nutricionista?
Quando estava no último ano da escola, ia uma vez por semana com 3 amigas a uma terapeuta, onde fazíamos dinâmicas em grupo, era uma espécie de orientação vocacional. No final, ela me disse que eu daria para nutricionista ou botânica. Hoje sou nutricionista e especialista em uso de plantas medicinais (Fitoterapia). Não é o máximo? Feliz demais com minhas escolhas!

O que é nutrição funcional?
É uma nova abordagem sobre o que já conhecemos sobre nutrição. Levamos ao máximo a premissa de que um alimento não é bom para todas as pessoas e buscamos identificar o bom e ruim para cada um. A finalidade é indicar o melhor tipo de alimentação para ajudar numa série de desequilíbrios que são relatados. Na maioria dos casos: dores de cabeça, dificuldade com sono, enxaquecas, depressão, problemas digestivos, dificuldade na perda de peso, entre outras.

Congresso do Instituto de Medicina funcional nos EUA

É possível emagrecer sem sofrer?
Claro. Quando se entende que alguns alimentos são os grandes vilões para cada tipo de pessoa e se elimina isso do cardápio do dia a dia, fica fácil perder peso. E não é só isso! O mesmo alimento que você elimina e te ajuda a emagrecer pode ser o mesmo que prendia seu intestino por anos ou que era o responsável por suas olheiras crônicas! Quando se toma ciência disso, não se volta a comer igual.

Quais alimentos devem fazer parte de uma dieta saudável?
Boas gorduras são os alimentos que as pessoas mais evitam com medo de engordar – elas estão nas castanhas, abacate, açaí, gergelim, entre outros. Ajudam a reduzir o apetite e a ter menos compulsão por carboidratos.

Qual a melhor alimentação para quem vive correndo e quer evitar o fast food?
Hoje temos opções mais saudáveis e rápidas como aquelas saladas de montar que escolhemos os itens, temakis sem fritos dentro, buffets a kilo que oferecem comida variada e que são rápidos, lojas de suco com opção de omelete e tapioca…

Durante uma das gravações do programa Perdas e Ganhos, do GNT

Quantas refeições devemos fazer por dia?
Isso varia de acordo com a rotina de cada um, não é uma regra. Em média, o ideal é comer a cada 3 ou 4 horas.

Você tem dois filhos pequenos. Quais são os hábitos na alimentação deles hoje, que você sabe que vão fazer diferença no desenvolvimento de cada um?
Prezo muito pela alimentação e eles seguem as regras da casa – não comemos laticínios, nem farinha de trigo. Já estão acostumados! Não são alimentos aos quais eles têm alergia ou qualquer outro tipo de problema. Entretanto, como são do tipo que o corpo facilmente desgosta com o tempo e altamente consumidos, evitamos o contato diário, libero em festinhas e algumas outras ocasiões.

Eles ainda têm alimentação bem variada e com itens orgânicos sempre que necessário. Adapto o que eles comem na escola também. Isso não faz deles crianças diferentes, pelo contrário, se integram com facilidade em qualquer ambiente, pois me preocupo com o que comem no dia a dia e não o que acontece uma vez ou outra.

Com a família

Você me sugeriu um exame de sangue de 221 alimentos. Você poderia explicar sobre isso?
O IGG a 221 alimentos é um exame cuja tecnologia foi importada. O objetivo é descobrir o que o nosso corpo não gosta. Uma amostra pequena de sangue entra em contato com os alimentos testados e se vê o nível de reação que ele apresenta (leve, moderado, intenso). O interessante é observar que muitas reações são aqueles alimentos bastante consumidos: ovos, farinha, lácteos, linhaça, castanha do pará, fermento de pão, entre outros.

Adquirimos em primeira mão na clínica. Um exame deste pode ser feito na própria consulta para avaliar 59 alimentos. E o melhor: resultados em 30 minutos! Super sucesso, pois podemos montar os planos alimentares baseados nos resultados. Basta uma picada no dedo simples e indolor.

O sono influencia na perda de peso?
Sim, o sono precisa ser reparador para termos uma renovação de células e nos mantermos mais dispostos e jovens. As pessoas acham que dormir 8 horas é suficiente. O que mais importa é ter um sono de qualidade, mesmo que por menos horas ao dia. O sono de qualidade é aquele que quando você acorda sente que a noite foi reparadora. Os alimentos que atrapalham mais esta sensação são os estimulantes como café, guaraná natural, guaraná em pó, refrigerante à base de cola, mate e chá verde.

Patricia e seu filho

Existem alimentos que melhoram a ansiedade e o humor?
Sim, são aqueles que ajudam a formar serotonina, que é um neurotransmissor cerebral relacionado ao bom humor, saciedade. Para fabricá-la no organismo e a tornar funcionante precisamos de triptofano (aminoacido, presentes nas proteínas) magnesio (grãos integrais e folhas), b3 e b6 (grãos e leguminosas), acido fólico (verdes escuros) e cromo (levedura de cerveja, farelo de aveia).

Dica! Cardápio do bom humor:
- Não torça o nariz para folhas verdes e garanta o consumo de um grande prato de salada. Elas têm praticamente todos os nutrientes que mantém o humor em alta (magnésio, cálcio e vitaminas do complexo B, com destaque para o ácido fólico).
- Consuma também leguminosas (feijões, em geral). São ótimas fontes de vitamina do complexo B e triptofano.
- Troque o alimento refinado pelo integral (arroz, pães, aveia, farelos, etc). Eles são ricos em complexo B e zinco, um mineral essencial para regular o estado de ânimo.
- Não podemos esquecer do selênio, presente em ótima qualidade na castanha do Pará. Ainda não se sabe o real mecanismo entre o selênio e o bom humor, mas suas propriedades antioxidantes são a principal linha de estudo.
- Para completar o prato, a escolha da proteína de qualidade também é importante. Os peixes (fonte de ômega 3, como sardinha, atum, cavala, arenque, salmão) são uma ótima pedida, porque essa gordura tem propriedades antiinflamatórias, que segundo estudos, também está envolvida na melhora do humor e depressão. Para mesclar durante a semana, prefira cortes magros de frango ou carne vermelha, eles são ricos em zinco (presente também em cereais integrais e oleaginosas – amêndoas, castanhas, nozes, etc).

É possível emagrecer em uma semana? Alguma dica específica?
O melhor tratamento que temos na clínica para o equilíbrio orgânico e, consequentemente, perda de peso é o programa de detox, que envolve mudança alimentar para uma dieta vegetariana e com terapias exclusivas praticadas pela nossa equipe. Com esse tratamento podem ser contratados pratos congelados detox de uma linha desenvolvida por nós e executada por uma grande empresa de congelados. São pratos sem glúten, lácteos, aditivos químicos e ainda com ingredientes orgânicos.

Leia aqui matéria do O Globo sobre o programa de detox

Fotos: Arquivo pessoal

Compartilhe esse post

Comentários 2 comentários

  1. Ana!!!parabéns pela matéria!!sensacional!!A população precisa se conscientizar que uma alimentação saudável é o caminho para se ter qualidade de vida..Impressionate como as pessoas ainda são “ignorantes” no que diz respeito a esse assunto. Não conhecia esse exame dos alimentos,mt legal!!bjao p vc!

  2. Parabéns, sua matéria ficou maravilhosa, adoro suas dicas….Não tinha conhecimento sobre esse exame..O conhecimento tem que ser compartilhado, espero um dia saber tanto quanto você. Sucesso !! beijoss!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Facebook

Instagram


Muitas das imagens que aparecem no site podem vir de fontes externas, ao menos que sejam creditadas. Se alguma imagem pertence a você, seja fotógrafo ou detenha os direitos de uso e deseja a remoção do site BOSSAME.COM.BR, favor entrar em CONTATO, que prontamente retiraremos do ar. Obrigada.