Marcelo Dourado

9 jan Entrevistas

por

Como alguns sabem fui atleta, pratico esportes, e não vivo sem meu treinamento físico funcional. Em um período da minha vida treinei com o Marcelo Dourado. Foi um tempo curto, um pouco antes do BBB 10, mas o suficiente para conhecer a sua capacidade e competência. Marcelo esteve na casa do Big Brother na edição número 4 e depois retornou para literalmente dar um show e ganhar o jogo na edição 10. O Na Bossa desta semana é com ele, um atleta que admiro muito pela fé, garra e vontade de vencer na vida. Cidadão do mundo, Marcelo se diz meio gaúcho e meio carioca, está sempre em busca do aperfeiçoamento técnico e espiritual. Apaixonado por artes marciais, um nerd de kimono, faixa preta em Judô e Jiu-Jitsu e lutador de MMA. Professor de Educação Física formado pela Esef-UFRGS, especialista em artes marciais, ginástica funcional e preparação física personalizada. Muitos de vocês não sabem, mas ele é um verdadeiro humorista não desenvolvido, desenhista, jogador de vídeo game nas horas vagas e está sempre na companhia de sua moto. Confira!

Marcelo, te conheci como atleta, lutador, treinador e torcedor fanático do Inter. Agora sei que você é árbitro, promotor de lutas e empresário. Fale mais sobre o atual momento da sua vida. No momento estou fazendo arbitragens de MMA pelo Brasil, divulgando os mesmos, treinando Jiu-Jitsu (terapia) diariamente, reorganizando minha nova rotina, bagunçada pela participação no programa. Em breve vou abrir a minha academia, mas o local e a data de inauguração são segredo. Tenho ainda um projeto social, que deve ser de boxe, à beira da praia, para crianças desfavorecidas de oportunidades e vulneráveis socialmente. Escrevo, desenho e guardo minhas memórias desse jeito, sem ambição, apenas por diversão.

O País parou para ver o UFC que aconteceu no Rio de Janeiro, parecia a Copa do Mundo. Por que isso aconteceu? Quanto ao sucesso do UFC em nosso território, não se trata de um crescimento de mercado e sim reconhecimento do mesmo. Somos celeiro de grandes lutadores de artes marciais, campeões olímpicos e de MMA, mas não temos apoio necessário nem espaço de mídia, sempre dominada de forma agressiva pelo futebol. Mas o interesse partiu do povo, dos lutadores e de quem ama o esporte. Os empresários, até então céticos e sem interesse, começaram a cobiçar essa fatia de dinheiro corrente. Espero que não fique só no espetáculo e traga prosperidade na vida dos atletas.

Quem você aponta como o adversário mais duro atualmente na MMA? O adversário mais duro que encontramos somos nós mesmos. Nossas limitações, medos, frustrações são o maior empecilho de qualquer lutador ou mesmo de qualquer pessoa. Mas, falando de grandes atletas e lutadores destacaria hoje o Anderson Silva, que alcançou um estágio antes conseguido por pouquíssimos atletas. Ficar invicto por mais de cinco anos, assim como Wanderley Silva e Fedor Emilianenco, imbatíveis durante um tempo que parece pouco, mas é uma eternidade.

Como você cuida da sua alimentação? Qual a sua rotina de exercícios físicos? Sempre cuidei da minha alimentação, mas sem nenhuma preocupação com peso. Sou magro demais, então minha alimentação é hipercalórica. Sempre estudei, o que é necessário para esse tipo de perfil, não perder mais peso e aplico na minha rotina e na dos meus alunos como consultoria. Pratico atividade física todos os dias, com o domingo sendo a recuperação. Trabalho a parte física (musculação, funcional e capacitação cardiovascular) separadamente da parte técnica, que é de Jiu-Jitsu com intervalos em que há alimentação e recuperação satisfatórias.

Pode passar uma dica de alimentação para o BossaMe, para quem quer perder peso de forma saudável? Que alimentos devem ser cortados e que alimentos devem ser mantidos? Bom, o princípio fundamental é ganhar massa muscular e, independente de querer ganhar peso ou perdê-lo, o mais importante é sempre ter como foco a saúde. Não vale o mesmo para quem busca rendimento esportivo. Neste caso há sacrifício e redução de riscos. Creio que variar alimentos faz bem, mesmo que não sejam tão saudáveis. A educação alimentar é mais importante e tem efeitos mais duradouros, que dietas milagrosas e suplementos industrializados que mais servem de muletas. Verduras e frutas, preferencialmente sem agrotóxicos, arroz integral intercalado com arroz branco, variedade de grãos e frutos secos, líquido em quantidade suficiente e redução de ingestão de sal, açucares e gorduras trans ou saturadas. O ideal é alimentar-se em no máximo quatro em  quatro horas e diminuir a ingestão de carboidratos. As minhas dicas são fazer reeducação alimentar, ter curiosidade por nutrientes nos alimentos e imaginação na hora de prepará-los.

Como atleta e treinador, quais são os exercícios que você aconselha para as mulheres manterem a forma, já que a maioria prefere ficar magra ao invés de musculosa? Quantos aos exercícios, a pessoa tem que gostar do que está fazendo mais do que deseja o resultado. Tem que se auto-motivar, gostar do desafio proposto e buscar, pela sua própria percepção, a atividade que mais se enquadra no seu perfil. Passar horas a fio na academia, sem hidratação, alimentação ou mesmo recuperação, faz com que você perca condicionamento, massa muscular, horas de treino e dinheiro, postos literalmente fora, junto com a vontade e determinação, minados pelos constantes fracassos na disciplina e meta. Fazer com calma, em longo prazo, e de maneira prazerosa, com uma orientação profissional de qualidade faz toda a diferença.

Como você explica a sua vida antes de entrar no primeiro BBB, depois da saída, depois de entrar no segundo BBB e após a vitória? O que mudou dentro de você e o que foi essencial? Minha vida é mais parecida com a do Oliver Twist, cheia de aventuras e sem tempo de descanso. Faz muito tempo que me meto todo ano em um evento diferente e que me leva a refletir e repensar toda a minha vida. Nasci em Porto Alegre, mas já morei na Flórida, nos Estados Unidos, no interior de São Paulo e na Nova Zelândia. Trabalhei em mais de 20 empregos e trabalhos diferentes, rotinas modificadas. Vejo tudo como um processo interligado e não apenas os eventos separados. Me parece mais o curso de um rio, de fluxo constante de suas características, como temperatura, fluxo, translucides. Mas é o mesmo rio, no efeito da vida. Posso dizer que, hoje em dia, tenho mais tranquilidade, contas pagas e possibilidades de crescimento. Espero ainda mais aventuras, desafios e barreiras a serem quebradas, e isso talvez seja o meu maior motivador. Penso que minha maior mudança se deu na área da comunicação. Aprendi como ser entendido, sem causar desconforto, pois já tenho pré-requisitos que causam uma certa barreira quanto à minha pessoa (tatuagens, profissão, rótulo do programa). Hoje em dia existem maneiras e maneiras de me expressar, pedir ou comunicar alguma coisa.

O que foi mais difícil no confinamento e o que foi mais fácil? O mais difícil: perder a liberdade, independente das grades serem de ouro, sua liberdade está comprometida. Até mesmo mais do que em uma cadeia, em alguns sentidos, pois somos monitorados ate mesmo na hora das necessidades fisiológicas. Tudo isso somado à pressão psicológica do jogo de três meses ininterruptos… É bem difícil. Já a parte mais fácil é colocar o sono em dia (risos).

Levou amigos do BBB para a vida, quem são eles? Levei sim. Da primeira edição que participei destaco o falecido Buba, de Curitiba, a Tati, o Dudu e meu irmão de lutas, o atleta olímpico Marcelo Zulu. Desta última, a Jose e a Lia, que são umas queridas e o Kadu, que é meu colega de profissão. Graças a internet a gente se fala com frequencia.

E a fama de muso? Você é muito assediado? Você se preocupa com o que vestir? Lembro que você adorava uns calçados, umas botas brutas… continua gostando? Nada de muso! Agradeço às mulheres que nunca foram ao oculista… A TV deixa mais bonito, eu entendo, mas nada de exageros. Tento ter um estilo de vestimenta, botas pesadas e camisetas me agradam, além de jaquetas, estilo próprio e misturado, sempre ogro style.

Qual estilo de música que você curte? Sempre escuto som pesado e Ska (Fishbone, Cypress Hill, Static-X, Slipknot, Mighty Mighty Bosstones, Queens Of The Stone Age) e por aí vai…

Um homem que admira? Meu pai pela coragem de fazer o que sempre teve vontade na vida; Meu avô, que sempre fez o que deveria ser feito, mesmo contra sua vontade; Meus mestres de artes marciais, alguns amigos.

Uma mulher que admira? Sem dúvida, a minha avó materna, uma guerreira além do seu tempo, ética e sem maldade alguma no coração. Minha mãe pela coragem de encarar as coisas e toda cultura que me proporcionou.

Você gosta de ler? Algum livro te marcou? Leio constantemente livros de história em geral (A assustadora história da maldade; A história da riqueza do homem; Os Vargas), romances (100 anos de solidão; Musashi; O tempo e o vento), histórias em quadrinhos, livros de filosofia (A arte da guerra e Nietzsche), livros técnicos de educação física e artes marciais e algumas biografias (Tim Maia) pra citar os preferidos.

E cinema, curte? Algum filme em especial? Conan, o bárbaro; A trilogia poderoso chefão, Clube da luta, Sete homens e um destino, Os sete samurais, Muito além do jardim, Fugindo do inferno, A cor púrpura, A casa dos espíritos, Sexta-feira 13

Uma série de exercícios para o BossaMe e para as mulheres na faixa dos 20, 30 e 40 anos. Acredito que para um melhor progresso técnico e físico tem que ser dado valor a funcionalidade do cliente em questão, ou seja, tem que saber quais são os hábitos, alimentação, limitações e vícios de comportamento que interfiram na disciplina. Depois o foco é na expectativa, metas, limitações e disponibilidade do cliente. O ideal é separar os exercícios que a pessoa realmente gosta e substituir os não agradáveis por outros similares sem o aspecto negativo. Desta forma cria-se uma rotina prazerosa e motivante. Exercícios funcionais, intercalados com aeróbios e musculação são mais motivantes e suprem melhor as necessidades das pessoas. É isso, alegria e organização ao praticá-los!

Compartilhe esse post

Comentários 11 comentários

  1. Não é a toa que admiro demais Marcelo Dourado.. por ser este ser admirável, inteligente, e porque não, doce, gentil e educado..
    Marcelo cada dia mais me prova o que sempre acreditei: uma pessoa maravilhosa, integra e solidária.. enfim.. alguem de quem gosto muito e faço questão de torcer sempre..

  2. Muito legal a entrevista! Parabéns ao site!
    Sobre o Dourado, sem surpresas já que acompanho ele sempre e já sabia de sua filosofia e cultura. Mas é sempre bom ler suas palavras e confirmar os pensamentos desse cara tão cabeça! Além de ter um coração enorme !

  3. Como é bom ver que a fisionomia do Marcelo Dourado mudou pra melhor.
    Claro que amadureceu e não é mais o Dourado do BBB4. Mas, qdo entrou no BBB10 estava sim, com um ar de sofrimento.
    Que bom que ajudei, assim como tantos, a mudar esse quadro..
    Dourado será sempre o Campeão dos Campeões, pra mim!

  4. dourado ele simplesmente eh f…, mudou a opnião de vários brasileiros q assistem bbb, eu fui um grande torcedor dele, e sim foi o grande campeao d todos os bbb´s ressurgindo das cinzas… mafiadouradarulez!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Facebook

Instagram


Muitas das imagens que aparecem no site podem vir de fontes externas, ao menos que sejam creditadas. Se alguma imagem pertence a você, seja fotógrafo ou detenha os direitos de uso e deseja a remoção do site BOSSAME.COM.BR, favor entrar em CONTATO, que prontamente retiraremos do ar. Obrigada.