Isabella conta como a dependência química do pai afetou sua família

1 out Acontece

por

Isabella Lemos de Moraes é uma das minhas melhores amigas, ex-aluna do Colégio São Patrício, no Rio de Janeiro, onde também estudei, mas nos reencontramos de alguns anos para cá, pois ela passou a infância e parte da adolescência (14 anos!) nos Estados Unidos. Conheço de perto os problemas que ela enfrentou e, na mudança do formato do BossaMe, resolvemos convidá-la para dividir um pouco da sua experiência por aqui.

Filha mais velha de cinco irmãos, aos 20 anos foi mãe do João, que hoje tem 16 anos. Foi modelo, fez faculdade de Direito e hoje está perto de se formar em Jornalismo. Adora ler, escrever, pratica Pilates e ainda quer estudar Psicologia, e no momento está concentrada no término de seu livro “Love me Tender”, que deve ser lançado em dezembro deste ano e conta a história de sua família e o caso de superação de seu pai, o ex-dependente químico João Flávio Lemos de Moraes, filho de Wilson Lemos de Moraes, que construiu o império Supergasbras Distribuidora de Gás S/A.

Conte um pouco sobre o livro que você vai lançar. Não teme a exposição?
Minha vontade de escrever esse livro veio desde a adolescência, quando li uma biografia que me ajudou a viver, mas não era a hora certa para isso. Quando comecei a fazer psicanálise, há 3 anos, e assim me conhecer e entender melhor, fui superando os traumas que passei. Mais consciente do que vivi e do que ainda vivo, pude ver de onde surgiram esses traumas e comecei a tratar. A partir daí, encontrei a razão de escrever como sobrevivi sendo filha de um dependente químico, pois quero mostrar pelo meu exemplo que é possível mudar, melhorar e viver uma vida melhor, mesmo com todos os problemas da vida. Quero ajudar meninas que, assim como eu, foram vítimas de um lar desestruturado. Tenho certeza que meu livro ajudará muitos e esse é o meu maior foco no momento.

Como a relação do seu pai com as drogas afetou você e sua família?
Afetou muito. Meus irmãos e eu sofremos demais! Tivemos ausência de pai, adoecemos juntos. Hoje colhemos os frutos. O usuário de drogas perde a noção do que é certo ou errado e se torna uma pessoa egoísta, mas o meu pai não sabia o que estava fazendo, e hoje faz campanha contra as drogas.

Isabella e seus irmãos

Você sentiu preconceito na sociedade?
Sim, sofremos muito com isso, mas nunca liguei para o que falavam de mim e de minha família, pois eu sempre soube que tinha saúde e era diferente do meu pai. Não podemos sofrer pelas escolhas erradas da nossa família.

Você está sempre preocupada em emagrecer, isso se deve a sua experiência como modelo? Que tipo de dieta você faz?
Pois é, essa mania começou quando era muito nova. Meu pai era bulímico e tive esse exemplo em casa. Ele dava muito valor à estética e nos influenciou. Hoje estou bem, me preocupo com meu peso, com minha saúde, mas dentro de um contexto saudavél e normal, assim como a maioria das mulheres. Hoje não faço dietas, apenas cortei o glúten e laticínios das minhas refeições.

Com o filho João

Como foi a experiência de ter casado e tido filho tão cedo, aos 20 anos?
A experiência foi maravilhosa. Me casei, na época, com um homem que me amava muito e tive um filho lindo, saudável e sempre coloquei limites em sua educação. Mas, de fato, tive que abrir mão de muitas coisas que meninas de 20 anos fazem. Fui adulta cedo demais e, na minha opinião, isso acabou me prejudicando. Acho que na vida tudo tem sua hora. Hoje meu filho é meu melhor amigo e sou muito feliz com ele.

Sonha em casar novamente e ter mais filhos?
Sim. Quero me casar e talvez ter mais um filho. Desde pequena o meu maior sonho é constituir a minha família.

Cuidados com a pele e o corpo
Poucos (risos). Bebo muita água de coco, faço exercícios (como andar na praia e pilates três vezes por semana), uso ácido retinóico no rosto e não saio de casa sem protetor solar. Cuido de minha mente e durmo cedo, acho isso essencial para a beleza e a saúde.

Que conselhos você dá para pais que temem que as drogas entrem na vida de seus filhos?
Não tenha medo. Converse com seus filhos abertamente. Tente explicar e mostrar os malefícios da droga e do álcool na vida e no cérebro de uma pessoa. Dê exemplos para seus filhos seguirem, principalmente para os adolescentes.

Com Gisella Amaral

Você me contou outro dia que foi convidada para fazer parte da nova temporada do reality “Mulheres Ricas”, da Band? Você vai participar? O que é uma mulher rica para você?
Sim, fui convidada. Não aceitei fazer, pois não tem nada a ver com meu perfil. Sou uma mulher simples, que gosta de viver uma vida com conforto, mas sem exageros. Eu dou valor a outras coisas. Uma mulher rica para mim é aquela segura de si, que tem respeito pelo próximo, que educa bem seus filhos e que não fica exibindo o que tem. Quem tem de verdade, não mostra. Isso é um valor que meu avô paterno me ensinou e que eu levo comigo para a vida toda.

Um conselho que recebeu e que leva para sempre.
Dê valor as pequenas coisas da vida. São elas que vão estar com você a vida toda. Seja humilde e faça tudo com amor.

Veja mais matérias no IG e na coluna da Lu Lacerda, que já anteciparam um pouco sobre a vida de Isabella.

Fotos: Arquivo pessoal / Reprodução

Compartilhe esse post

Comentários 20 comentários

  1. Oi meninas, a Isabella é sinônimo de superação e linda também!!
    Mas na reportagem não diz com qual de vocês ela estudou…
    Bjss

  2. boa noite. olha só acho a srta. isabella corajosa mas também uma mulher de exemplo as familias que vivem com este drama. conheço muita gente. e gente de muito mesmo dinheiro que passaram por alguma coisa nesta vida. eu sou um estudande de jornalisno e relaçoes exteriores. que tenta concluir para me sastifazer como ser humano. eu quando fui trabalhar nas gasbrás. foi por acaso. eu era um menino. e filho de pessoas de renome. mas da parte pobre. e que teve que trabalhar cedo para estudar na época fazia economia a universidade catolica. ai deixei e fui para o rio .eu vivencie. muita coisa na gasbras. afinal eu trabalhava no financeiro. mas era um boy de luxo pois trabalhava para alta cúpula do gás. eu vou ser sincero. eu conheço bem fatos e coisa que foi assim para muitos. um meio para se darem bem as custa dos donos e familiares da gasbras. .na época eu vendia obras de artes já era socio de galeria. e vendia obras para muita gente do grupo. e ai fui convidado a trabalhar no grupo. onde fiquei por dois anos. e dois anos muitos bons. pois tive o prazer de conheçer gentes e historias. e conviver com isto. saiba eu tenho esta garato isabella como uma heroina. e saiba. que ser feliz ao contar isto ou aquilo. é preciso coragem. mas saiba. o mundo ensina a muitos. eu fui um cara que sempre disse por amam a vida e ser contra tudo que é droga. a virtude é uma ciencia nnguem é mal volutariamente é preciso conheçer a si mesmo. .sócrates.. felicidades e sucesso garota isabella! mas saiba conheço bem e muito a gasbras e quem fazia a gasbras abraços inclusive conheço a familia pessoa de quieroz. muito bem pois eram meus clientes.

  3. Isa parabéns pela iniciativa, eu sei muito bem o que vc e seu irmão passaram nessa época pois convivi bastante com seu pai. Acho que ele não tem culpa´pois a adicção é uma doença e ninuém pede pra nascer com ela, saiba que eu amo todos vcs e vou estar sempre presente quando precisarem. Fica com Deus e força total sempre guerreira, parabénssss!!!!

  4. Super bacana a sua iniciativa Isabella de compartilhar sua vida particular para ajudar as pessoas a enfrentarem problemas semelhantes. Muito legal !

  5. conheco a ISA, logo que me mudei pro Rio, trabalhei com ela como modelo, gente fina, educada, e de uma simpatia impar. parabens ISA, trabalho lindo, vai com tudo, arrasa. pahh pah. bjs loviu

  6. Olá! Obrigada a todos pelo apoio e carinho. Minha vontade de ajudar a pessoas que passam pelo que tive que passar é enorme! Hoje só com meu Blog ja ajudo muitos e fico muito feliz que com livro entre outros projetos vou conseguir atingir milhões de pessoas que sei que precisam de ajuda e de um exemplo . beijos com carinho, Isabella Lemos de Moraes

  7. Isa nossa convivi com vc no começo de tudo e sei bem como ficou afetada com tudo isso , mas fico muito feliz em ver que tudo pode ser superado com amor garra e dedicação sua luta tem grande merecimento e fico feliz em poder compartilhar o seu sucesso Parabens vc e guerreira e corajosa love you sua amiga sempre RO

  8. Olá Isabella, sei que esta reportagem foi feita há 2 anos, mas espero que de alguma forma possa ver o meu recado.
    Bom, eu tenho 17 anos, filha única, e meus pais sempre foram um exemplo de amor verdadeiro, o amor deles era lindo. Até que há 4 anos eu e minha mãe descobrimos que meu pai é dependente químico, e isso abalou a minha familia por completo. Ja fizemos de tudo sabe, ja brigamos, ja orientamos, ja levamos em especialistas mas nada parece mudar, assim como você, minha familia tem condições financeiras boas, mas do que vale isso se certos problemas são deprimentes. Não posso dizer que meu pai seja um péssimo pai, pois quando ele esta ‘normal’ ele é uma pessoa incrível, muito familia, amoroso e bondoso. Infelizmente passamos por esse problema que cada vez mais esta acabando com a familia, ja ouvi muitas vezes minha mãe querendo deixar dele, pedir divórcio mas tem muito medo de ele fazer alguma loucura contra si mesmo. Espero que a minha história acabe como a sua, uma superação e peço isso a Deus todos os dias. Obrigada!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Facebook

Instagram


Muitas das imagens que aparecem no site podem vir de fontes externas, ao menos que sejam creditadas. Se alguma imagem pertence a você, seja fotógrafo ou detenha os direitos de uso e deseja a remoção do site BOSSAME.COM.BR, favor entrar em CONTATO, que prontamente retiraremos do ar. Obrigada.