Dr. Carlos Dale

13 out Entrevistas

por

Fiz algumas perguntas para o meu pai, que é ginecologista obstetra, sobre os assuntos que mais interessam a todas nós mulheres, mães e futuras mães e a homens também.

Dr. Carlos Dale é médico há 31 anos e é um dos profissionais no Brasil com experiência em gestações múltiplas. Espero que gostem e consigam esclarecer algumas dúvidas pessoais.

Meu pai em momento de lazer e no meu casamento

Por que hoje as mulheres estão tendo mais dificuldade para engravidar? Antes dos anos 60, as mulheres casavam e engravidavam quase que imediatamente. Com o surgimento da pílula anticoncepcional (1961), maior liberação sexual e a expectativa das mulheres querendo se estabilizar profissional/economicamente, o desejo de engravidar vai ocorrer depois dos 30 anos. Com isso, a possibilidade de doenças sexualmente transmissíveis e outras doenças, como Endometriose, podem levar a alterações que dificultam ou impedem a gravidez espontânea.

Até que idade a mulher pode engravidar? A mulher pode engravidar enquanto tiver óvulos. Normalmente, as mulheres nascem com 2 milhões de óvulos em média. No período da 1a menstruação (menarca), geralmente entre 11 e 13 anos, este número já cai para, aproximadamente, 400 mil e, mensalmente, este número vai diminuindo até por volta dos 50 anos, quando terminam. Se não tem óvulos não tem hormônio e se não tem hormônio, não tem menstruação – menopausa.
O período de maior fertilidade da mulher é entre 20 e 35 anos. Depois, a probabilidade de gravidez diminui progressivamente não só pela diminuição da quantidade de óvulos (ovulações menos frequentes), como também a possibilidade dos óvulos mais velhos serem capazes de gerar embriões com algum tipo de mal-formação, acarretando com isto, maior chance de perdas/aborto .
Em uma situação de idade mais avançada da mulher com menor possibilidade de engravidar com seu próprio óvulo, existe a opção de engravidar com óvulos de doadoras que seriam mulheres mais jovens. Nestas situações, até mulheres na menopausa podem engravidar! 

Com quanto tempo tentando engravidar e não conseguindo se deve procurar auxílio? Até 20 anos atrás, iniciava-se a pesquisa da esterilidade do casal se este casal estivesse tentando engravidar por 2 anos e não tivesse sucesso. Atualmente, não se espera tanto tempo. Se em 1 ano o casal não engravida, inicia-se a pesquisa. Podemos dividir as causas em 3 grupos: 1/3 das causas são por causas masculinas; 1/3 de causas femininas hormonais e 1/3 causas que dificultariam os espermatozóides de se encontrarem com o óvulo. Além destas causas, teríamos aproximadamente 5% sem uma causa definida (esterilidade sem causa aparente).Dicas para uma gravidez segura. Apesar de a gravidez não ser doença, cuidados são importantes. Além de seguir as orientações e exames solicitados, os cuidados com o ganho de peso é fundamental. Quanto maior o ganho de peso durante a gravidez, maior o risco de diabetes e hipertensão. Manter uma atividade física, não para se tornar uma atleta, mas para manter o organismo bem equilibrado em sua fisiologia cardiovascular.

Fazendo o teste de gravidez de farmácia e esse dando positivo, é necessário fazer o exame de sangue? Os testes de farmácia (urina) atualmente estão bem sensíveis.

Normalmente , quando a mulher ovula, temos duas opções:

1 – Engravida. Engravidando ela não menstruará.

2 – Não engravida. Não ocorrendo a gravidez, ela menstruará no máximo 14 dias após a ovulação. Se ela estiver grávida e tendo certeza do dia da ovulação, o teste da farmácia vai ser positivo mesmo antes do atraso da menstruação (geralmente 10/12 dias após a ovulação).

O teste de urina é um teste qualitativo, diagnóstico. É positivo ou negativo: está grávida ou não. O exame de sangue (HGC = Hormônio Gonadotrófico Coriônico) é um teste quantitativo, ou seja, pela concentração hormonal podemos ter uma noção de como a gravidez está evoluindo em seu início. Um exame complementa o outro.

Escolher o sexo do bebe é possível?
No Brasil, não temos leis para estas situações. Quem rege estas situações é o Conselho Nacional de Medicina.

Somente estaria eticamente permitido se houvesse um risco aumentado de um casal gerar um bebê com alguma doença ligada ao sexo. Exemplo: a hemofilia é uma doença sangüínea que acomete somente aos meninos. Nestas situações, seria permitida a escolha de bebês do sexo feminino.

Sexo na gravidez pode? Pode! É permitido desde que não haja qualquer situação de risco para a gravidez, como por exemplo: sangramentos, ameaça de trabalho de parto prematuro, colo uterino com alguma dilatação, Bolsa Amniótica rôta e qualquer outra situação em que o repouso é fundamental para a boa evolução da gravidez.

Fale um pouco sobre gestação múltipla e que cuidados se deve ter.
Hoje em dia, em razão da dificuldade que os casais tem para engravidar, as opções de tratamento aumentam a possibilidade de gestações múltiplas (gêmeos , trigêmeos e etc). Estas gestações, merecem mais cuidados pelo risco maior de intercorrencias: aborto, parto prematuro, toxemias (pré eclampsia/eclampsia), descolamento de placenta, amniorrexis prematura (rompimento da bolsa amniótica), diabetes, hipertensão e mal-formações no feto (s). Por todas essas possíveis intercorrências, uma palavra resumiria os cuidados nestas gravidezes: repouso!

Explique um pouco o tipo de tratamento conhecido como inseminação artificial. Quando existe uma menor quantidade e ou qualidade dos espermatozóides, um muco cervical (secreção tipo clara de ovo no período fértil) denso ou espesso, dificultando a penetração dos espermatozóides para dentro do útero, indica-se a inseminação. Ao se confirmar, a ovulação através das ultrassonografias seriadas, o homem colhe o sêmen no laboratório e separa-se os mais ativos/moveis. Um concentrado destes, e introduzido dentro do útero por uma cânula bem fina. Fazendo-se uma analogia, seria como se estes mais rápidos corressem uma meia maratona para atingir o óvulo enquanto os outros, teriam que correr uma maratona completa.

Fale um pouco sobre esterilidade. Define-se esterilidade quando um casal não consegue engravidar após um período de pelo menos 1 ano sem fazer uso de qualquer método contraceptivo. Esta esterilidade pode primária (quando o casal ainda nunca tenha conseguido engravidar) ou secundária (quando este casal já teve alguma gravidez anteriormente e no momento, não consegue).

Atualmente, pela opção da mulher/casal de primeiramente estarem profissional e economicamente estáveis alem também de uma maior liberação sexual precoce, aumentando o número de parceiros sexuais, fez com que fosse possível aparecerem alguns fatores dificultadores para uma gestação. O número maior de parceiros aumenta o risco de infecções e estas infecções não diagnosticadas e tratadas corretamente, podem acarretar obstruções das trompas, aderências etc., situações estas dificultadoras para uma gravidez espontânea. Outra alteração possível para dificultar a gravidez é a Endometriose. Esta doença, aumenta sua incidência com o avançar da idade da mulher. Anos atrás, as mulheres casavam antes dos 20 anos e logo engravidavam. Estas gravidezes precoces, eram fatores protetores da própria endometriose.

Alem da esterilidade, podemos ter a infertilidade que também pode ser primária (o casal consegue engravidar, mas estas gravidezes não evoluem até o nascimento, nunca tendo conseguido anteriormente) e secundária (o casal já teve 1 ou mais gravidez atingindo o têrmo – 9 meses , mas depois  passam a não conseguir este intento).

O que é HPV e quais os cuidados que se deve ter? HPV é a abreviação de Human Papiloma Vírus. Existem mais de 150 (cento e cinqüenta) tipos de HPV. A maioria deles são inofensivos, ou seja, não acarretam problemas para a saúde. Outros acarretam verrugas em determinadas partes do corpo, como por exemplo, dedos das mãos (todos nos lembramos que quando pequenos nos diziam que se apontássemos uma estrela com a ponta do dedo, nasceria uma verruga no dedo. Este tipo de verruga é HPV). Outros acarretam verrugas na parte genital, tanto masculina quanto feminina, chamadas de Condiloma. Ouros podem levar ao câncer de colo do útero e ou reto. Acredita-se que 80% das mulheres tiveram ou terão infecção pelo HPV até os 50 anos de idade. Por outro lado, independentemente do tipo de HPV que acomete a mulher, 90% delas estarão curadas pela própria imunidade em até dois anos da contaminação inicial. As que não se curaram espontaneamente precisarão de mais controle porque 1% destas, caso não sejam acompanhadas meticulosamente, terão câncer de colo do útero.

Desde 2007, encontra-se no mercado dois tipos de vacina para o HPV. Um laboratório produz uma vacina quadrivalente, ou seja, protege contra quatro tipos de HPV: dois tipos contra o codiloma (tipo 6 e 11) e dois contra o câncer de colo (tipos 16 e 18) e o outro laboratório produz uma vacina bivalente (contra os tipo 16 e 18). Inicialmente, a vacinação era preconizada para meninas dos 9 aos 26 anos, primeiro para protegê-las antes do início da atividade sexual e também pelo fato de até 15 anos, seria um período de maior atividade do organismo na produção de anticorpos. Depois, comprovaram-se benefícios também para as mulheres até os 45 anos e ultimamente, já se recomenda a vacinação dos meninos, mais pela proteção na transmissibilidade durante a atividade sexual do que pelo risco de câncer no pênis. A vacinação são 3 doses, sendo a 2* dose 2 meses após a primeira e a 3* dose, 6 meses após a primeira.

A camisinha não protege totalmente a transmissibilidade do vírus e hoje, meninas não vacinadas, em cada 4 iniciando uma atividade sexual hoje, em 1 ano, uma estará contaminada pelo vírus!

Em relação à menopausa, você é a favor de fazer reposição hormonal? Nos últimos 30 anos, a reposição hormonal tem variado enormemente conforme o desenvolvimento dos hormônios pelos laboratórios e pelas pesquisas realizadas.
Já tivemos o período que a reposição era contra indicada, não se falava em reposição. Depois, passamos por um período que a reposição era feita indiscriminadamente até 2003 quando um estudo com milhares de mulheres americanas foi interrompido de maneira abrupta pelas complicações advindas da reposição. Após interpretações mais detalhadas do referido estudo, viu-se que conclusões tiradas anteriormente não eram verdadeiras. Hoje em dia , quando não existe uma contra indicação absoluta a reposição V (câncer ginecológico – útero, mama, ovário e história anterior de trombose) a reposição é personalizada , ou seja, cada mulher vai ter sua reposição.
O primeiro hormônio a faltar e a Progesterona (os ciclos menstruais começam a falhar), depois o Estrogênio (a menstruação deixa de vir) e o terceiro é a Testosterona, hormônio masculino. Consideramos menopausa quando a mulher deixa de menstruar espontaneamente por 1 ano. Nos, ocidentais, a idade media da menopausa e 50 anos.O período antes e depois a esta data , chama-se Climatério.
Há 50 anos, a sobrevida das mulheres era aproximadamente 60 anos , ou seja , ficaria 10 anos sem os hormônios, não dando tempo para a falta destes se manifestarem . Hoje em dia, nossa sobrevida tranqüilamente vai ate 80 anos, ou seja, as mulheres ficariam 30 anos sem os hormônios, tendo uma perda significativa na qualidade de vida tanto em sua saúde quanto na parte sexual. As ações dos hormônios são significativas na área genito-urinária (vagina, útero, bexiga), ossos, pele, cérebro, aparelho cardio vasculhar e etc. Os riscos são maiores para as mamas e útero. Em decorrência destes riscos, deve-se fazer exames rotineiros tanto nas mamas quanto no útero e até o dia de hoje, esta reposição não deve ultrapassar o período de 10 – 15 anos porque a partir deste período, o risco de doenças das mamas e ou útero aumenta.

Dr. Carlos Dale com a nossa família e praticando seu esporte preferido

Fotos: BossaMe / SXC / Reprodução

Compartilhe esse post

Comentários 30 comentários

  1. Também sou super fã!!! Afinal ele trouxe ao mundo a coisa mais importante da minha vida…

    Parabéns meninas!

    Bjcas

  2. Ju, amei a entrevista!!!!! Varias curiosidades interessantes!!!
    Parabens por ter um pai e uma familia tao especial!!!!! Quanto orgulho!!! Beijaoooo, tete

  3. Ju, tio Carlos é demais mesmo! Está o máximo a entrevista, amei! Aliás, o site todo está demais! Sou fã! Parabéns! Beijos em toda a familia!

  4. É meu ídolo, pois me ajudou a conseguir ter meus dois amores!
    Entrevista completa, abordou tudo sobre o assunto.
    Parabéns, família linda!
    Alice

  5. Ju que linda sua familia .Seus filhos sao tao fofos .da vontade de levar pra casa .Achei muito interessante a entrevista com seu pai .:)

  6. É um premio poder dividir experiencias e aprender todo dia um pouco com ele!!
    Adorei a entrevista Jú!
    Beijos

  7. Ju,
    Amamos a entrevista. Seu pai realmente e o melhor!!!!
    Por isso que escolhemos ele para trazer ao mundo nossas princesas.
    Ja somos da familia,ne?heheheeh
    beijos,
    Manu e JP

  8. Ótima entrevista! Seu pai é um excelente médico e uma pessoa
    especial. Por isto, escolhemos ele para trazer ao mundo nossos maiores tesouros: Bê e Tom Tom.
    Bj,
    Gabi e Zé

  9. Ju
    Amei a entrevista, muito interessante os pontos que foram abordados.
    Parabens pelo seu Pai e pela familia Linda!!!!
    Bj
    Frederika

    .

  10. minha menstruação está atrasada e meus seios estão muito doloridos (ela raramente atrasa). Fiz um teste de farmácia com 07 dias de atraso e deu negativo. Tenho chances de está grávida?

  11. Respondendo à Marcia , às vezes sua ovulação pode ter sido atrasada e consequentemente a confirmação da gravidez ficaria atrasada tambem . Espere mais uns 3 a 5 dias e repita o teste de urina
    Abraços

  12. Calos parabéns pela entrevista. Você é um médico excepcional e tem esse lado humano maravilhoso porque se interessa verdadeiramente pelas pacientes, buscando uma solução para os seus problemas, sempre didático, não nos apavora e durante a gravidez faz com que a gente se sinta acolhida e confiante.

  13. Fa numero 1 ! Realizou meu maior sonho , foi um amigao na hora que mais precisei , esteve junto na hora mais importante e mais que tudo nao me deixou desistir ! Obrigada Carlos , meu Antonio , minha realizacao , devo a vc !

  14. E’ a minha primeira vez que comento. Gostei muito dessa Na Bossa. Muito educativo. E’ minha impressao que tem-se mais prematuros hoje em dia do que antes? Por causa da evolucao da Medicina e’ que detecta-se mais irregularidades a tempo e o medco decide que o bebe sobrevivera’ melhor na incubadora?

  15. Parabéns Juliana , agradeça a Deus por essa familia tão especial .Gostaria de saber se sua mãe também é médica.
    Obrigada

  16. Faço das palavras do Dudu as minhas. Realmente é uma honra poder acompanhar de perto tamanho compromisso, dedicação e respeito com as pacientes! Parabéns Ju! Adorei a entrevista. Bjs

  17. Parabéns, amei : Vou trocar de médico já já paguei uma consulta e fiquei na mesma .Agora lendo o texto minha cabeça é outra.Portanto só agradeço, muito obrigado!Fã n° 1 do Blog.

  18. Há quinze anos tive meu único filho com esse maravilhoso ser humano e profissional Dr. Carlos Dale. Na primeira consulta, que foi por indicação de uma amiga de minha mãe, ele informou que eu já estava grávida – “você já chegou pronta. Agora é só acompanhar!”. Tive uma gravidez tranquila, um parto ótimo, apesar das dores das contrações, e uma recuperação esplendida. Obrigada Dr, Dale!!!!!!

  19. A hemofilia normalmente so da em meninos,mas ha casos que as portadoras desenvolvem hemofilia leve,pois o X saudavel compensa o X acometido,digo isto porque tive 3 filhos,o mais velho nao tem hemofilia,a menina do meio tem hemofilia leve e meu pequeno tem hemofilia grave

  20. Vou marcar uma consulta com o Dr Dale. Estou muito tensa…e ansiosa…às vezes penso em desistir.Mas, vou tentar,tenho fé que conseguirei. Adorei a entrevista. Sua família é linda! Parabéns!

  21. Parabéns pela entrevista…bem completa!
    O Dr. carlos realmente é um profissional completo, pois além de bom médico passa serenidade e firmeza… Betina (4 anos) e o Lucas (1 ano) vieram ao mundo embalados por música clássica!!! Que astral maravilhoso aquela sala de parto tinha! Obrigada!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Facebook

Instagram


Muitas das imagens que aparecem no site podem vir de fontes externas, ao menos que sejam creditadas. Se alguma imagem pertence a você, seja fotógrafo ou detenha os direitos de uso e deseja a remoção do site BOSSAME.COM.BR, favor entrar em CONTATO, que prontamente retiraremos do ar. Obrigada.